12 de junho: Dia da Cardiopatia Congênita

A descoberta precoce das cardiopatias congênitas  é muito importante, tanto que tem até uma data de alerta para a questão: 12 de junho, Dia Nacional da Cardiopatia Congênita, Quanto mais cedo for tratado, melhor para o paciente. Elas se desenvolvem durante o período gestacional e resultam em malformações e anormalidades no coração. E podem ser detectadas por meio de ultrassom morfológico e ecocardiografia fetal a partir da 20ª semana de gestação.

Mas, caso a mãe não tenha realizado os exames durante a gravidez, é o exame de oximetria de pulso, popularmente conhecido como teste do coraçãozinho, que poderá ajudar a triar algumas cardiopatias congênitas críticas. O exame deve ser realizado ainda na maternidade, entre 24h e de 48h de vida do bebê. A cardiologista pediátrica Sara Guedes, da equipe do Monte Sinai e especialista em ecocardiografia fetal, foi uma das desbravadoras do teste em Juiz de Fora. Junto com um grupo de mães, ela lutou pela obrigatoriedade do exame nas maternidades públicas e privadas e conseguiu garantir isso da Lei Municipal nº 12664, de 20/09/2012.

Ela alerta para a importância da realização de um teste bem feito, com resultados adequados para detectar problemas no coração antes mesmo de haver sintomas. Em média, um em cada 100 bebês nascidos apresenta alguma cardiopatia.

O teste, explica ela, é feito por meio de um sensor (oxímetro) e mede a concentração de oxigênio no sangue.  O oxímetro é colocado na mão direita do bebê e, depois, em um dos membros inferiores, para medir a concentração de oxigênio no sangue. Se a concentração de oxigênio for menor do que 95%, ou caso tenha uma diferença superior a 3% entre as medições no membro superior e no inferior (mão e pé), um novo teste deve ser feito. Caso os resultados se mantenham, o bebê deverá ser submetido a um ecocardiograma para confirmação de problema cardíaco.

“O resultado é positivo ou negativo, não pode ser inconcluso ou indefinido”, enfatiza Sara. Qualquer diferença dos 95% de saturação merece investigação para garantir a saúde daquele pequeno coração, visando evitar problemas que possam ser corrigidos precocemente ou bem acompanhados. 

Como Chegar Marker

Urgência, emergência,
atendimento ambulatorial e visitas a unidades fechadas (utis)

Rua Vicente Beghelli, 315

pacientes internados, visitantes e acompanhantes

Avenida Presidente Itamar Franco
(antiga Av. Independência), 4000

fornecedores e entregas

Rua Antônio Marinho Saraiva, s/n

Heliponto

Latitude: 21º 46' 862" Sul
Longitude: 043º 21' 887" Oeste

Copyright © 2004 Hospital Monte Sinai. Todos os direitos reservados. Endereço: Av. Presidente Itamar Franco 4000, Cascatinha - Juiz de Fora/ MG CEP: 36033-318 / Telefone: (32) 2104-4455 / (32) 2104-4000

Quality Safaty - Hospital Monte Sinai
Desenvolvido por: Logohandcom2