Alerta contra a Doença Falciforme: triagem neonatal

Apesar de existirem cerca de 60 mil pessoas no Brasil vivendo com doença falciforme, poucas pessoas conhecem ou já ouviram falar sobre ela. A Assembleia Geral das Nações Unidas estabeleceu o dia 19 de junho como o Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Falciforme, com o objetivo de dar visibilidade e reduzir as taxas de morbidade e mortalidade da doença. 

Incurável e hereditária, a anemia falciforme tem prevalência média de 1 entre 380 nascidos vivos, nos afro-descendentes. Nas Américas , a é doença genética. Mesmo não tendo cura, é  crucial que o tratamento seja iniciado o mais cedo possível. E seu diagnóstico precoce faz parte da triagem neonatal, no chamado Teste do Pezinho.

A pediatra neonatologista do Corpo Clínico do Monte Sinai, Marta Duarte, alerta: “a doença falciforme, assim como a fenilcetonúria, o hipotiroidismo, a fibrose cística, os erros inatos do metabolismo, a hiperplasia da suprarenal, são algumas doenças que não dão muitos sintomas nos primeiros dias, nos primeiros meses e, por isto, o Teste do Pezinho, se torna a única ferramenta para que a gente possa descobrir se o bebê tem aquela alteração e garantir que se encaminhe ele para um tratamento adequado”. E acrescenta que tão logo tenham acesso ao resultado do exame, os pais o levem ao pediatra, para que ele possa interpretar o exame e verificar se há necessidade de repeti-lo, se há alguma alteração, para que as condutas já sejam tomadas e para que o recém-nascido seja bem encaminhado.

Saiba mais sobre triagem neonatal e Teste do Pezinho, AQUI.

E a Associação de Anemia Falciforme do Estado de São Paulo faz outro alerta para que as pessoas façam um exame antes de gerarem filhos, para saberem se seus bebês têm chance de nascer com a doença. Quando duas pessoas com o Traço Falciforme unem-se, elas poderão gerar filhos com anemia falciforme. Por isso, é importante que todas as pessoas, independente de sua cor ou etnia façam o exame Eletroforese da Hemoglobina, antes de gerarem um filho, de forma que possam decidir com segurança a respeito da sua vida reprodutiva.

O que é o Traço Falciforme?

O Traço Falciforme não é uma doença, significa que a pessoa herdou de um dos pais o gene para hemoglobina A e do outro, o gene para hemoglobina S, ou seja, ela é AS. As pessoas com traço falciforme são saudáveis e nunca desenvolvem a doença.

Entenda o que é a Anemia Falsiforme

Incurável e com alta morbimortalidade, a característica principal da anemia falciforme é a deformação que causa na membrana dos glóbulos vermelhos do sangue. Os glóbulos vermelhos são células arredondadas e elásticas que passam facilmente por todo o sistema circulatório. Existem milhões destas células circulando por todo o corpo.

Dentro destas células, há um pigmento chamado hemoglobina que dá a cor vermelha ao sangue e também transporta oxigênio aos tecidos e órgãos; estas são arredondadas e elásticas, por isso passam facilmente por todos os vasos sanguíneos do corpo, mesmo os mais finos. A maioria das pessoas recebe dos pais os genes para hemoglobina chamada (A). Assim, estas pessoas como recebem genes maternos e paternos são denominadas “AA”. 

As pessoas com anemia falciforme recebem dos pais genes para uma hemoglobina conhecida como hemoglobina S, ou seja, elas são SS. Quando diminui o oxigênio na circulação, os glóbulos vermelhos com a hemoglobina S podem ficar com a forma de meia lua ou foice, perdem a mobilidade e flexibilidade e são mais rígidos, por esse motivo têm dificuldade para passar pelos vasos sangüíneos, formando um aglomerado de glóbulos vermelhos que impede a circulação do sangue e o oxigênio para os tecidos e órgãos.

Fonte: http://www.aafesp.org.br

E para saber mais sobre a doença falciforme, sintomas, tratamentos e associações de apoio, entre no site do Centro de Apoio e Educação de Hemoglobinopatias, CLICANDO AQUI.

Como Chegar Marker

Urgência, emergência,
atendimento ambulatorial e visitas a unidades fechadas (utis)

Rua Vicente Beghelli, 315

pacientes internados, visitantes e acompanhantes

Avenida Presidente Itamar Franco
(antiga Av. Independência), 4000

fornecedores e entregas

Rua Antônio Marinho Saraiva, s/n

Heliponto

Latitude: 21º 46' 862" Sul
Longitude: 043º 21' 887" Oeste

Copyright © 2004 Hospital Monte Sinai. Todos os direitos reservados. Endereço: Av. Presidente Itamar Franco 4000, Cascatinha - Juiz de Fora/ MG CEP: 36033-318 / Telefone: (32) 2104-4455 / (32) 2104-4000

Quality Safaty - Hospital Monte Sinai
Desenvolvido por: Logohandcom2