Hiperidrose, constrangimento social aliviado com a Simpatectomia

Suor excessivo nas mãos e axilas pode se tornar um constrangimento social que, em alguns casos, gera transtornos psicológicos, especialmente para crianças. Imagine um aluno entregar a prova rasgada, porque molhou devido ao suor das mãos da criança, e o professor repreendê-lo ou anular seus pontos. Acontece e é mais comum do que se pensa. O problema tem um nome: Hiperidrose. E a recomendação mais efetiva é uma cirurgia, a Simpatectomia. Quem tratou do assunto recentemente, atualizando a evolução do procedimento para o público leigo através do programa “Pergunte ao Doutor” da rádio CBN, foi o cirurgião torácico (e Diretor Adjunto Médico do Monte Sinai) Jorge Montessi.

Doença e convívio social

 Hiperidrose é a alteração congênita do nervo simpático (localizado na cavidade torácica), que nasce mais atuante que o nervo contrário, o parassimpático. Ele provoca déficit de chegada de sangue nas periferias por hiperfunção. Mãos, pés, axilas, rosto, principalmente, sofrem uma vasodilatação localizada, que provoca a sudorese excessiva. A hiperhidrose pode ser um processo normal do stress que hiperativa o nervo simpático, mas quem tem este problema (hiperidrose) por causas hereditárias, pode suar no inverno ou em qualquer outra situação convivendo com situações constrangedoras frequentemente.

A hiperidrose axilar é uma delas. Por ser uma área chamada intertriginosa, com dobra de pele, que acumula um tipo de germe, vai causar odor desagradável, Independente da pessoa ter boa assepsia, tomar  banhos regulares e fazer uso de desodorante. O problema com o odor é denominado bromidrose. “O que é extremamente constrangedor para quem sofre com o problema”, lembra Jorge Montessi.

Procedimento minimamente invasivo

O cirurgião explica que há tratamentos com bloqueio por botox, por exemplo, mas o efeito é transitório e não é barato. Alguns cirurgiões plásticos tiram as glândulas para reduzir o suor. “É como desligar a luz, mas o fio permanece”, pontua Montessi, “não tem resultado efetivo”. Já a simpatectomia é um procedimento minimamente invasivo – feito por videocirurgia - realizado, desde os anos 2000 por sua equipe de Cirurgia Torácica, em dois momentos e com resultados animadores. “É uma cirurgia rápida, de 2 a 3 minutos, com incisão mínima que permite seccionar o nervo. Ela pode provocar dor no pós-operatório, porque a pleura é muito enervada e o paciente pode precisar de analgésicos e relativo repouso. Mas o resultado é muito bom, com baixíssimo risco de complicações”. Ele conta que nos 3000 intervenções que sua equipe já abordou, foi preciso fazer um dreno em apenas 12 pacientes, preventivamente. Mas não foi registrada qualquer complicação grave que interferisse na vida do paciente.

Dois momentos da atuação da equipe

No início, 1999 para 2000, os 300 primeiros pacientes apresentaram resolutividade que superava 86% de sucesso no caso da axila, 97% no rosto, 91% nas mãos, mas a sudorese compensatória (outra parte do corpo passava a ter suor excessivo) era um complicador que incomodou a equipe. O processo foi interrompido até que um “erro” de um médico, que precisou fazer a incisão numa posição diferente (a secção do nervo simpático é acessado entre as costelas) por um problema de coluna do paciente, alterou o nível de intervenção e constatou melhor resultado, reduzindo drasticamente o insucesso da sudorese compensatória. A equipe de Montessi mudou a abordagem, conforme o novo padrão demonstrado e, a partir de 2003, os índices de resolutividade para a hiperidrose axilar, que era a mais baixa, por exemplo, mudou de 86% para 91%. A experiência está relatada em publicações da literatura médica e comprovam a efetividade do procedimento.  

 

Como Chegar Marker

Urgência, emergência,
atendimento ambulatorial e visitas a unidades fechadas (utis)

Rua Vicente Beghelli, 315

pacientes internados, visitantes e acompanhantes

Avenida Presidente Itamar Franco
(antiga Av. Independência), 4000

fornecedores e entregas

Rua Antônio Marinho Saraiva, s/n

Heliponto

Latitude: 21º 46' 862" Sul
Longitude: 043º 21' 887" Oeste

Copyright © 2004 Hospital Monte Sinai. Todos os direitos reservados. Endereço: Av. Presidente Itamar Franco 4000, Cascatinha - Juiz de Fora/ MG CEP: 36033-318 / Telefone: (32) 2104-4455 / (32) 2104-4000

Quality Safaty - Hospital Monte Sinai
Desenvolvido por: Logohandcom2