Monte Sinai realiza técnica que trata vítima de AVC com cateteres

O procedimento padrão para iniciar o tratamento do Acidente Vascular Cerebral (AVC) é o uso de trombolítico, mas apenas se a vítima estiver nas primeiras 4h e 30 minutos após o aparecimento dos sintomas e em casos selecionados. Mesmo assim, o tratamento medicamentoso só é aplicado nos pacientes selecionados por meio da observação de uma série de fatores de inclusão ou exclusão. Um novo método amplia a chance de salvar e/ou reduzir sequelas nestes pacientes: é a Trombectomia Mecânica Intracraniana.

Já realizada pela neurocirurgia intervencionista no Serviço de Hemodinâmica do Hospital Monte Sinai, a técnica é uma das mais recentes para tratamento do AVC. Com os estudos iniciados há poucos anos, o tratamento se aplica ao paciente que está apresentando AVC agudo em vasos sanguíneos de grande calibre. O coágulo (trombo) é extraído com o uso de um Stent retornável. Não é utilizado medicamento para dissolução (trombolítico). O novo procedimento amplia as margens de seleção das vítimas de AVC que podem ser tratadas e o percentual de pacientes sem sequelas, salta de pouco mais de 20% para cerca de 45%.

 

"A Trombectomia Mecânica Intracraniana permite a seleção dos pacientes para tratamento com prazo maior de início dos sintomas, que pode ser de até 8 horas, conforme o exame de Ressonância Magnética com perfusão e difusão que define a possibilidade ou não do tratamento. O exame diferencia a região lesada da área ainda agonizante", explica o neurocirurgião/neurorradiologista intervencionista Carlos Eduardo Amaral Pereira da Silva, responsável pela realização do procedimento.

 

Além de ampliar o prazo, a técnica possibilita maior tolerância em alguns fatores de seleção e elimina alguns de exclusão, por exemplo, os que têm relação com os riscos dos medicamentos. De acordo com o especialista, a Trombectomia consegue sucesso na abertura dos vasos em percentuais que variam de 87% a 95%, enquanto o tratamento com trombolítico chega, no máximo, a 50%.

 

Com a inclusão da nova técnica, o Hospital Monte Sinai faz um ajuste no protocolo de Ataque Cerebral, que já previa o padrão de procedimentos para triagem, investigação do paciente, uso de trombolítico e convalescença. O Monte Sinai é o único da região com uma Unidade Neurointensiva para portadores de doenças neurológicas graves, em especial, os casos de AVC e de traumas cranianos.

 

Como Chegar Marker

Urgência, emergência,
atendimento ambulatorial e visitas a unidades fechadas (utis)

Rua Vicente Beghelli, 315

pacientes internados, visitantes e acompanhantes

Avenida Presidente Itamar Franco
(antiga Av. Independência), 4000

fornecedores e entregas

Rua Antônio Marinho Saraiva, s/n

Heliponto

Latitude: 21º 46' 862" Sul
Longitude: 043º 21' 887" Oeste

Copyright © 2004 Hospital Monte Sinai. Todos os direitos reservados. Endereço: Av. Presidente Itamar Franco 4000, Cascatinha - Juiz de Fora/ MG CEP: 36033-318 / Telefone: (32) 2104-4455 / (32) 2104-4000

Quality Safaty - Hospital Monte Sinai
Desenvolvido por: Logohandcom2