Plasmafere Terapêutica: só o Monte Sinai disponibiliza na região

A plasmaferese (ou plasmaférese) é um procedimento de alta complexidade e o Monte Sinai continua sendo o único, na região, a disponbilizar o recurso que atende às mais diversas especialidades clínicas, em especial, no tratamento de polineuropatias periféricas, como a Síndrome de Guillain Barrè (SGB). A terapia já apresentou resultados eficazes também no tratamento de miastenias gravis, Púrpura TrombocitopênicaTrombótica (PTT) - que provoca acidente vascular cerebral hemorrágico - e rejeição de transplantes renais e de pâncreas, por exemplo, a torna referência para outros hospitais. 

Atualmente também já é utilizada como método terapêutico para tratar Macroglobulinemia de Waldenstron, Crioglobulinemia e em algumas situações de rejeição de transplante de órgãos, de Granulomatose de Wegener, de síndrome de Goodpasture, de Lúpus, de Esclerose múltipla, de glomeruloesclerose, dentre outras doenças. Já foram realizados no hospital desde 2015 até junho deste ano, mais de 400 sessões de plasma, beneficiando cerca de 60 pacientes, vindos das mais diversas regiões do país.  

Apesar de ser uma prática consolidada há algumas décadas, a terapia, só estava disponível nos grandes centros urbanos. A Plasmaferese Terapêutica está sob responsabilidade do Centro de Transplante de Medula Óssea e Terapia Celular do Monte Sinai e é um procedimento realizado num equipamento muito específico, com método semelhante à hemodiálise, mas que em vez de filtrar as impurezas do sangue e devolver o mesmo para o paciente - que é o que acontece nas diálises -, nas aféreses o sangue passa por um processo de centrifugação, onde os componentes são separados. Os glóbulos vermelhos são separados dos brancos, que são também separados das plaquetas e, tudo, separado do plasma. Na plasmaferese interessa retirar o plasma afetado por doenças que podem ser tratadas com a terapia.

Através da máquina de aférese, em sessões com duração e intervalos de acordo com protocolos cientificamente determinados para cada tipo de patologia. A plasmaferese é feita com o paciente internado, para ter riscos controlado em caso de reações adversas. Mas também pode ser ambulatorial, de acordo com as condições clínicas do paciente. O equipamento disponível no Monte Sinai é usado também nos procedimentos de Transplante de Medula Óssea (Coleta de Células Mononucleares Contínua - CMNC). Ela pode ampliar ainda mais o espectro dos tratamentos e traz muitos valores agregados.  

Informações e agendamento: (32) 2104-4328 | tmo@hospitalmontesinai.com.br

 

Publicado em: 15/07/2020
 

Como Chegar Marker

Urgência, emergência,
atendimento ambulatorial e visitas a unidades fechadas (utis)

Rua Vicente Beghelli, 315

pacientes internados, visitantes e acompanhantes

Avenida Presidente Itamar Franco
(antiga Av. Independência), 4000

fornecedores e entregas

Rua Antônio Marinho Saraiva, s/n

Heliponto

Latitude: 21º 46' 862" Sul
Longitude: 043º 21' 887" Oeste

Copyright © 2004 Hospital Monte Sinai. Todos os direitos reservados. Endereço: Av. Presidente Itamar Franco 4000, Cascatinha - Juiz de Fora/ MG CEP: 36033-318 / Telefone: (32) 2104-4455 / (32) 2104-4000

Quality Safaty - Hospital Monte Sinai
Desenvolvido por: Logohandcom2