Fonoaudiologia focada nos distúrbios da disfagia

O Hospital Monte Sinai foi um dos primeiros da região a oferecer um Serviço de Fonoaudiologia implantado de forma sistemática no tratamento multidisciplinar de seus pacientes. Atuando com equipe de sobreaviso 24 horas, as especialistas realizam atendimento aos pacientes das unidades fechadas (UTI Adulta, UTI Neonatal e Unidade Coronariana) e aos pacientes internados nos apartamentos e enfermaria.

A equipe de Fonoaudiologia do Monte Sinai atua de forma completa e humanizada no diagnóstico, monitoramento e tratamento dos distúrbios da deglutição. Com o princípio de realizar uma assistência global ao paciente internado, a equipe multidisciplinar conta com o fonoaudiólogo no processo de decanulação (retirada da cânula de traqueotomia) dos pacientes e no acompanhamento de seus processos de deglutição.

Um dos principais objetivos da atuação do fonoaudiólogo no ambiente hospitalar é viabilizar a alimentação por via oral de forma segura, ou na impossibilidade de manutenção da via oral, a indicação da via alternativa de alimentação - sonda nasoenteral, gastrostomia ou jejunostomia. A abordagem deste profissional é fundamental, principalmente em pacientes graves, como nos casos de AVC (Acidente Vascular Cerebral), traumas encefálicos, bebês prematuros ou qualquer outra patologia que traga comprometimento da deglutição, fala, voz ou linguagem.

No processo de reabilitação da linguagem, o apoio das técnicas e conhecimentos das fonoaudiólogas do Monte Sinai busca viabilizar os processos comunicativos (sejam por gestos, pelo toque ou outros) que permitam que o paciente comunique suas necessidades aos familiares, cuidadores e à equipe. Questões que afetem a fala ou a voz também podem ser diagnosticadas; porém, se o tratamento for estendido além da alta, será recomendado profissional ou equipe para acompanhamento externo.

O apoio do Serviço de Fonoaudiologia do Monte Sinai também é fundamental na UTI Neonatal, para que o bebê que ainda não pode ser amamentado pela mãe, mantenha condições de alimentação adequadas, recomendando a forma correta de administração do alimento, seja por via alternativa ou oral, seja para a administração do alimento pela equipe de enfermagem (com uso de copo, colher, mamadeira ou outros). As fonoaudiólogas do Hospital também trabalham na orientação aos pais, informando a abordagem da equipe nos cuidados para a alimentação e acolhendo as dúvidas no período de internação do bebê, sobre amamentação, sucção ou outras questões até o momento da alta. 

  • Funcionamento: todos os dias, das 7h às 18h. 
  • Atendimento: (32) 2104-4455

 

DIAGNÓSTICO

O Serviço utiliza a avaliação clínica e instrumental para o diagnóstico dos distúrbios. O videoglutograma e a broncofibroscopia são as avaliação instrumentais realizadas para auxiliar o diagnóstico e a elaboração do plano terapêutico. As técnicas empregadas garantem segurança ao diagnóstico e a indicação de uma via de alimentação segura, reduzindo a ocorrência de pneumonia aspirativa.

 

Videodeglutograma

A equipe de Fonoaudiologia do Monte Sinai é pioneira entre os hospitais da região na utilização do Videodeglutograma, considerado padrão ouro, para avaliação das disfagias (qualquer alteração no processo de deglutição que impeça ou dificulte a alimentação). Ele permite a análise das estruturas através de um estudo dinâmico da deglutição, verificando o percurso do alimento desde a boca até o estômago. Realizado pelo técnico em radiologia e pela fonoaudióloga, o exame permite a visualização da área a ser examinada após a ingestão de contraste (sulfato de bário). À medida que o contraste progride nesse segmento do aparelho digestivo, são obtidas imagens sequenciais. A partir destas imagens, o fonoaudiólogo detecta com precisão quais estruturas e suas dinâmicas podem estar comprometendo a trajetória percorrida pelo alimento até o estômago. O laudo do exame auxilia na conduta terapêutica mais adequada para cada paciente. O exame pode ser realizado em pacientes internados no hospital e também em paciente externos, mediante pedido de avaliação expedido por neurologistas, pneumologistas, infectologistas, gastroenterologistas, cardiologistas, pediatras e outros especialistas.

Riscos da disfagia

A dificuldade de engolir os alimentos (disfagia) pode afetar qualquer pessoa, mas está muito relacionada aos idosos e, se não for tratada, pode provocar outros problemas de saúde. A disfagia é uma doença que em geral tem como origem distúrbios neurológicos, psicológicos, mecânicos ou do próprio processo de envelhecimento.

A dificuldade de engolir alimentos nunca deve ser negligenciada. Pode acarretar desnutrição, desidratação, aspiração laríngea e traqueal (resíduos de alimentos que podem cair nos pulmões) e pneumonias de repetição.

Alguns sinais e sintomas de que uma pessoa pode estar disfágica:

 

  • Tosse antes, durante ou após a deglutição
  • Perda de peso acentuado em um período curto
  • Falta de ar durante a alimentação
  • Cansaço durante ou após a alimentação
  • Soluços durante ou após a alimentação
  • Recusa alimentar
  • Pneumonias frequentes

 

 

Como Chegar Marker

Urgência, emergência,
atendimento ambulatorial e visitas a unidades fechadas (utis)

Rua Vicente Beghelli, 315

pacientes internados, visitantes e acompanhantes

Avenida Presidente Itamar Franco
(antiga Av. Independência), 4000

fornecedores e entregas

Rua Antônio Marinho Saraiva, s/n

Heliponto

Latitude: 21º 46' 862" Sul
Longitude: 043º 21' 887" Oeste

Copyright © 2004 Hospital Monte Sinai. Todos os direitos reservados. Endereço: Av. Presidente Itamar Franco 4000, Cascatinha - Juiz de Fora/ MG CEP: 36033-318 / Telefone: (32) 2104-4455 / (32) 2104-4000

Quality Safaty - Hospital Monte Sinai
Desenvolvido por: Logohandcom2