Medicina Reprodutiva

Referência nacional, o Serviço de Reprodução Humana do Hospital Monte SInai realiza inseminação e fertilização, com técnicas de concepção assistida, disponíveis só em grandes centros e no exterior. Com normas rígidas e recursos como micromanipulador de gametas, que realiza com precisão técnicas de concepção, congelamento e armazenamento de espermatozóide e embrião, investe no atendimento e trata os casos com particularidade e assistência plena ao casal. O Serviço utiliza as mais modernas técnicas para o tratamento da infertilidade. É uma das poucas em Minas Gerais credenciadas pela Rede Latino-Americana de Reprodução Assistida (Rede LARA), organização que agrupa apenas centros que comprovam utilização de avançadas técnicas com rigoroso controle de qualidade em procedimentos de reprodução assistida.

No laboratório, agora funcionando no mesmo espaço dos outros ambientes, no Centro Médico Monte Sinai, são realizados ainda inseminação artificial, congelamento de espermatozóides, doação de óvulos e, até o procedimento chamado útero de substituição ("mãe de aluguel"), um método extremo indicado para pacientes que passaram por histerectomia ou nasceram sem útero.

  • Funcionamento: de 2ª a 6ª feira: das 7h às 19h | sábado: das 7h às 13h
  • Agendamento: (32) 3216-5092 | 3232-1315
  • SAC: contato.jf@procriar,com.br

 

Resultados

A taxa de gravidez em Fertilização "in Vitro" alcançada pela Clínica Pró-Criar em primeira tentativa é de 41,07%, podendo chegar a 60% dependendo da idade e causa de infertilidade da paciente.

Os resultados também se destacam no número de gestações únicas: 85% das mulheres. A gravidez múltipla só acontece em 10% a 15% dos casos.

Algumas técnicas disponíveis

Indução da Ovulação com Coito Programado

A ovulação é estimulada com hormônios. Obtendo-se de 1 a 4 óvulos, eles são fertilizados nas trompas através de relações sexuais programadas e com monitorização da ovulação por ultrassom. A indicação mais adequada para esse tratamento são casos de distúrbios hormonais, como a síndrome dos ovários policísticos.

Inseminação Intra Uterina "Inseminação Artificial"

A fertilização neste caso ocorre "in vivo", dentro das trompas. No período fértil da mulher, é realizada coleta de sêmem com posterior preparo e beneficiamento dos espermatozóides (Capacitação) em laboratório. Por cateter, os melhores espermatozóides são colocados dentro do útero. Esta técnica é utilizada, por exemplo, nos casos de alteração leve do sêmen.

O procedimento reproduz em laboratório as condições necessárias à fecundação. A ovulação é estimulada com hormônios e os óvulos, aspirados dos ovários em procedimento realizado em ambulatório com agulha guiada por ultrassom. Na etapa "in vitro", fora do organismo, espermatozóides e óvulos são colocados em um meio de cultura específico a 37º, onde ocorrem a fertilização e o desenvolvimento embrionário inicial. Em seguida, os embriões formados são transferidos para a cavidade uterina, via cateter especial durante exame ginecológico normal. A FIV é indicada para casos de alterações das trompas, endometriose, infertilidade sem causa aparente, alterações do sêmen, entre outras.

Fertilização por Injeção Intracitoplasmática de Espermatozóide (ICSI)

Técnica é indicada para casais cujo homem tem alteração grave do sêmen ou se submeteu à vasectomia, sem chance de reversão. Nesta técnica, é possível coletar um único espermatozóide e colocá-lo direto dentro do óvulo por meio de uma agulha sete vezes mais fina que um fio de cabelo.

Doação de Óvulos

Esta modalidade de tratamento é recomendada para mulheres cujos ovários não funcionam. A paciente recebe óvulos doados de outra mulher em tratamento. E importante: a doação de óvulos é sempre anônima.

Útero de Substituição

Indicado para pacientes que nasceram sem útero ou precisaram retirá-lo (histerectomia), o procedimento só é realizado em caso extremo. E, ao contrário da doação de óvulos, não deve ser anônimo, e sim realizado com parentes de 1º ou 2º grau. Os óvulos e o sêmem do casal são utilizados para a fertilização no laboratório e os embriões são colocados no útero de uma segunda mulher.

Congelamento de Embriões

É um procedimento comum quando existem embriões excedentes após tentativa de FIV ou ICSI. Os embriões congelados em um ciclo anterior são transferidos sem necessidade de outra indução da ovulação e coleta dos óvulos.  

O Serviço realiza o congelamento de óvulos para pacientes com câncer que serão submetidas a quimio e/ou radioterapia que colocam em risco a capacidade reprodutiva, pois podem comprometer o funcionamento do ovário. Podendo se realizar a técnica de congelamento também em pacientes que desejam adiar os planos de gravidez. 

Congelamento de Espermatozóides

Geralmente é indicado para preservar a fertilidade de homens em fase reprodutiva que irão se submeter a quimioterapia ou radioterapia, ou então, que vão ser submetidos a retirada de testículo.

Espermograma com Capacitação

No espermograma é avaliada a capacitação ermofologia estrita com objetivo de trazer maiores e melhores informações sobre a capacidade de fertilidade. Pode ser solicitado por ginecologista, urologista, clínico geral ou outros especialistas, que recebem um laudo claro e de fácil interpretação.

 

Como Chegar Marker

Urgência, emergência,
atendimento ambulatorial e visitas a unidades fechadas (utis)

Rua Vicente Beghelli, 315

pacientes internados, visitantes e acompanhantes

Avenida Presidente Itamar Franco
(antiga Av. Independência), 4000

fornecedores e entregas

Rua Antônio Marinho Saraiva, s/n

Heliponto

Latitude: 21º 46' 862" Sul
Longitude: 043º 21' 887" Oeste

Copyright © 2004 Hospital Monte Sinai. Todos os direitos reservados. Endereço: Av. Presidente Itamar Franco 4000, Cascatinha - Juiz de Fora/ MG CEP: 36033-318 / Telefone: (32) 2104-4455 / (32) 2104-4000

Quality Safaty - Hospital Monte Sinai
Desenvolvido por: Logohandcom2