12 de Junho: Dia da Cardiopatia Congênita

Um em cada 100 bebês podem nascer com Cardiopatia Congênita. A patologia é responsável por 40% dos óbitos por anomalia congênita em crianças com menos de um ano, no Brasil. E foi por isso que teve início em todo o país a campanha pela conscientização da Cardiopatia Congênita, marcada por ações e divulgações do problema no dia 12 de junho.

Do pré-natal à triagem neonatal, realizada antes da alta do bebê da Maternidade, muito já se conquistou com a sequência de campanhas educativas nos últimos anos. Informação é um recurso precioso para salvar vidas e é fundamental que as gestantes saibam, por exemplo, que o ultrassom morfológico, feito na 18ª semana de gestação, pode detectar alguns tipos de cardiopatia – mas há mais de 40 tipos.

O Ecocardiograma fetal – um tipo de ultrassom que faz a avaliação do coração do bebê na vida fetal –, porém, é um exame diagnóstico muito mais preciso nestes casos. Ele deve ser feito entre 24 e 28 semanas de gestação, e seu principal objetivo é detectar se o coração está mal formado e se precisa de atendimento e cirurgia nas primeiras horas de vida do bebê. Quando há suspeita de que a anatomia do coração pode ter anomalias, o diagnóstico ajuda a garantir que estes bebês nasçam em hospitais com recursos para correção do problema, o que pode fazer toda a diferença.

Mas a maior vitória deste tipo de campanha foi a obrigatoriedade em maternidades públicas e privadas do teste do coraçãozinho. O exame é de grande importância por que tria as cardiopatias. Deve ser feito entre 24 e 48 horas de vida e também rastreia casos mais graves, especialmente, quando há poucos sintomas, mas a criança pode ficar em condição crítica logo que vai para casa.

Por isso, é fundamental que a mãe não saia do hospital sem o teste do coraçãozinho realizado em seu bebê. O exame é obrigatório por lei, em Juiz de Fora, e é uma diretriz do Ministério da Saúde em todo o pais.

Como Chegar Marker

Urgência, emergência,
atendimento ambulatorial e visitas a unidades fechadas (utis)

Rua Vicente Beghelli, 315

pacientes internados, visitantes e acompanhantes

Avenida Presidente Itamar Franco
(antiga Av. Independência), 4000

fornecedores e entregas

Rua Antônio Marinho Saraiva, s/n

Heliponto

Latitude: 21º 46' 862" Sul
Longitude: 043º 21' 887" Oeste

Copyright © 2004 Hospital Monte Sinai. Todos os direitos reservados. Endereço: Av. Presidente Itamar Franco 4000, Cascatinha - Juiz de Fora/ MG CEP: 36033-318 / Telefone: (32) 2104-4455 / (32) 3239-4455

Quality Safaty - Hospital Monte Sinai
Desenvolvido por: Logohandcom2