Campanhas de Abril unem preocupação com a segurança do paciente e do funcionário

A segurança do paciente é um componente essencial da qualidade do cuidado. Os incidentes associados aos cuidados de saúde representam uma elevada morbidade e mortalidade em todo o mundo. Por este motivo, e com o objetivo de conscientização geral em prol da segurança do paciente, o Ministério da Saúde e órgãos parceiros à implantação do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), iniciado em 2013, escolheram abril, mês de lançamento do PNSP, como o mês da campanha nacional pela segurança do paciente.

A celebração objetiva conscientizar os profissionais de saúde, gestores, órgãos governamentais, pacientes, educadores e sociedade como um todo da necessidade de implementação das práticas de segurança dentro dos serviços de saúde. Vamos nos conscientizar?

A segurança do paciente tem como definição a redução a um mínimo aceitável do risco desnecessário associado ao cuidado de saúde. Por isso, o protagonismo dos profissionais e das equipes nos processos de qualificação do cuidado é um aspecto central para a Segurança do Paciente.

A pandemia de COVID-19 revelou os enormes desafios e riscos que profissionais de saúde estão enfrentando globalmente, incluindo infecções relacionadas à assistência à saúde, violência, estigma, transtornos psicológicos e emocionais, doenças e até mesmo a morte. Além disso, trabalhar em ambientes estressantes faz com que profissionais de saúde estejam mais sujeitos a cometer erros que podem causar danos ao paciente. Portanto, o Monte Sinai traz a campanha Abril pela Segurança do Paciente, enfatizando a importância de promover a segurança dos profissionais para consequentemente prestarmos uma assistência segura. Assim, a campanha de sensibilização no hospital está associada ao Abril Verde pela segurança no trabalho.

O Abril Verde é uma campanha que visa despertar a consciência e orientação com o objetivo de prevenir acidentes e doenças do trabalho. O mês de Abril foi escolhido baseando-se no Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho, marcado no calendário da saúde no dia 28 de Abril.

Reforçamos que é de grande importância, que todos os profissionais de saúde notifiquem falhas no cuidado, sejam estas no paciente, ambiente e nos processos de trabalho. É por meio destas notificações que são geradas oportunidades de melhorias nos processos assistenciais.

O objetivo principal do Núcleo de Segurança do Paciente é fomentar a prevenção, controle e redução de falhas assistenciais através do monitoramento sistemático dos riscos assistenciais e do compartilhamento do conhecimento dos seus atores.

Com o mesmo objetivo, tendo como foco o profissional, o SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) implementou as seguintes ESTRATÉGIAS DE CONTINGÊNCIA NO ENFRENTAMENTO AO COVID-19:

  • Identificação da Equipe por cores de roupas (terninhos);
  • Separação dos elevadores COVID-19 e Não COVID-19;
  • Locais de descanso diferenciados para equipe atuante nas áreas COVID-19;
  • Vestiário para banho e troca de roupa da equipe COVID-19;
  • Restaurante exclusivo para a equipe COVID-19;
  • Orientação para os funcionários da linha de frente (COVID-19) quanto ao uso de máscara PFF2, N95, máscara cirúrgica, Face shild e capote Impermeável de acordo com as áreas e a complexidade dos pacientes;
  • Instalação de vidros nos balcões da Recepção do Pronto Atendimento (proteção dos funcionários de linha de frente e racionalização do uso de máscaras);
  • Início ao monitoramento de insumos críticos como forma de evitar o desabastecimento: Respiradores / Filtro de ventilação mecânica; EPI’s; Oxigênio; Anestésicos;
  • Teste Rápido COVID-19 e Contingência: confecção de máscaras cirúrgicas com material de SMS.
  • Criteriosa racionalização do contingente de funcionários: dispensa de grupos de risco (comorbidades, acima de 60 anos e gestantes), redução de jornada, home-office, atestados e antecipação de férias.
  • 1ª Publicação do Informativo Unificado Covid-19 no SIGQUALI.
  • Realização um fluxograma de atendimento para orientação quanto às condutas a serem tomadas aos grupos de riscos de funcionários. Que incluem doenças como diabetes mellitus, hipertensão, doenças respiratórias, imunossupressão e outras.
  • Realizado uma busca ativa de todos os funcionários que se enquadram nos grupos de risco com doenças como: diabetes mellitus, hipertensão arterial, imunossupressão, problemas respiratórios entre outros e direcionamos cada funcionário para avaliação individual com o médico do trabalho com posterior afastamento imediato de suas atividades com liberação por atestado médico para permanecerem em isolamento social em domicílio.
  • Convocados todos os funcionários com mais de 60 anos, para comparecimento ao setor de Saúde Ocupacional, a fim de passarem por avaliação com médico do trabalho e orientação de afastamento de suas atividades e liberação para o permanecerem em casa.Em atendimento as orientações e exigências do Ministério da Saúde, foi realizada uma reunião com todos os funcionários do grupo de risco (idosos e comorbidades), para orientação e tomada de decisão emergencial. O que implicou em atendimento às recomendações da medida provisória, MP 927 de 2020 com afastamento do trabalho, através de liberação do período de férias e orientação para o isolamento social em domicílio.
  • Devido a necessidade de enfrentamento da pandemia, da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (covid-19), e ainda não havendo no momento local "salubre" para realocar as profissionais conforme determinado (na ADI 5938\DF, de 22/05/2019 - STF - Relator Ministro Alexandre de Moraes), foi necessário realizar o afastamento da gestante e lactante das atividades laborais e liberação para permanecerem em domicílio.
  • Em reconhecimento ao apoio prestado pelos profissionais da saúde no trabalho frente às condições adversas e quando da identificação de alteração de comportamento ou humor relacionado à situação de vulnerabilidade do trabalho à exposição ao risco com o COVID, é realizado uma abordagem psicológica realizado por profissional psicólogo. Esse atendimento pode ser realizado por teleatendimento ou presencialmente conforme demanda de cada caso.
  • O Hospital Monte Sinai estabelece o monitoramento e controle de oximetria e temperatura de seus funcionários, como medida estratégica durante a pandemia do coronavírus.
  • Campanhas educativas para orientação de Saúde e Segurança no Trabalho.

Como Chegar Marker

Urgência, emergência,
atendimento ambulatorial e visitas a unidades fechadas (utis)

Rua Vicente Beghelli, 315

pacientes internados, visitantes e acompanhantes

Avenida Presidente Itamar Franco
(antiga Av. Independência), 4000

fornecedores e entregas

Rua Antônio Marinho Saraiva, s/n

Heliponto

Latitude: 21º 46' 862" Sul
Longitude: 043º 21' 887" Oeste

Copyright © 2004 Hospital Monte Sinai. Todos os direitos reservados. Endereço: Av. Presidente Itamar Franco 4000, Cascatinha - Juiz de Fora/ MG CEP: 36033-318 / Telefone: (32) 2104-4455 / (32) 2104-4000

Quality Safaty - Hospital Monte Sinai
Desenvolvido por: Logohandcom2